Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Administrador
Masculino Mensagens : 6
Pontos : 11
Igreja : .
Data de inscrição : 28/11/2014
Cidade/Estado : MT
Ver perfil do usuáriohttp://debatecruzado.forumeiros.com

Trindade, verdadeira ou não?

em Seg Maio 18, 2015 3:25 pm
.


Pai, o Filho e o Espírito Santo --> Trindade

Ou a apenas um Deus que se manifesta de três formas diferentes, mas é o mesmo ser, uma única pessoa?


Masculino Mensagens : 5
Pontos : 9
Igreja : Igreja Ortodoxa Tabe
Data de inscrição : 19/12/2014
Idade : 46
Cidade/Estado : Brasília-DF
Ver perfil do usuáriohttp://asetimatrombeta.blogspot.com.br/

Re: Trindade, verdadeira ou não?

em Sex Jul 03, 2015 8:28 pm
Pai, Filho e o Espírito Santo, são atributos de uma única pessoa, que é Deus, não três pessoas que forma uma divindade.

Jesus só veio a existência como ser humano há dois mil anos atrás, quando se tornou FILHO. Antes de ser Filho, era somente Pai, pois era o criador dos céus e da terra.
Esse atributo familiar hierárquico só é possível vir a existência quando algo lhe dá condições para isso. Quando criou todas as coisas, então de cada um em particular se tornou Pai. O Pai do diabo é o próprio Deus, que o criou quando então fez o bem e o mal.
Quando gerou um homem no ventre de Maria, então o mesmo Jesus pai passou a ser filho na forma humana sem deixar de ser o Deus invisível e onipotente, onipresente e onisciente. A forma humana que Deus habitou foi desde o seu nascimento até a crucificação, um ser humano normal, mas que possuía dentro dele o Espírito Santo, que é o Espírito do próprio Pai, que é o único Deus.

Devido as citações do Novo Testamento que faz distinção clara da humanidade do homem Jesus e de seu Pai que o gerou, então a tradição religiosa optou em continuar insistindo na humanidade de Jesus, o que é um erro, pois isso só foi há dois mil anos atrás. Jesus mesmo disse: vim do pai e agora vou voltar para o pai. Ele - Jesus - saiu de Deus e depois voltou para Deus. É isso que está escrito. Em toda a Bíblia há citações diretas e inconfundíveis que afirmam claramente que HÁ UM SÓ DEUS e não há outro.

Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum deus há além de mim; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão. Deuteronômio 32:39

Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim. Isaías 46:9

E vós sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado. Joel 2:27

Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças; Isaías 45:5

Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro. Isaías 45:22

Todavia, eu sou o Senhor teu Deus desde a terra do Egito; portanto não reconhecerás outro deus além de mim, porque não há Salvador senão eu. Oséias 13:4

A tradição católica e demais segmentos trinitarianos costumam alterar o pronome pessoal EU para NÓS ou VÓS para dar base na triunidade e justificar a interpretação equivocada de que Deus é três pessoas, mas em nenhum lugar da Bíblia existe qualquer base para isso. Nem na forma batismal, que aponta para O NOME, nem em demais textos que afirmam que Jesus era humano e o Pai é Deus. Deus não é uma pluralidade, mas singular.

Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.
Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador.
Eu anunciei, e eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor; eu sou Deus.
Isaías 43:10-12

Antes que existisse os céus e a terra, só existia um único ser infinito e incomparável, até que por sua soberana vontade gerou todas as coisas para si próprio. Quando criou os céus, então formou seu ESPÍRITO que é SANTO e preencheu o mundo celestial com sua presença em Espírito. Nos céus criou as ANTÍTESES e DUALIDADES para dar sentido e condições para a vida e a morte. Uma vez feito os céus, então passou a materializar NA TERRA tudo que havia sido criado nos céus e assim como no quarto dia gerou o SOL a lua e as estrelas, gerou também no QUARTO DIA o filho de Deus, nascido de mulher e gerado pelo ESPÍRITO SANTO. Esse Espírito que é Santo, gerou no ventre da virgem um ser humano normal para através desse homem SALVAR o mundo inteiro dos seus pecados. Nesse período do nascimento até a morte e ressurreição, esse Jesus Cristo homem foi um ser humano como qualquer outro, com a diferença de ser um ungido para uma obra de salvação e era o próprio Deus único que habitava nele. Esse que Jesus, quando homem chamava de Pai, é que é o próprio Deus e que o mundo não conhece, pois o meio de salvação que foi escolhido por Deus era para o homem crer e ter fé no filho de Deus. Deus estava no seu Filho, salvando o mundo inteiro, ainda que muitos o rejeitariam e mesmo tendo alcançado o perdão mas por não terem aceitado, serão condenados.

Sendo assim, a pregação do evangelho então seria levar os filhos de Deus, que são da descendência de Abraão, Isaque e Jacó receberiam o Filho prometido e seriam identificados pela forma que creem em Deus. A fé no Filho é a fé que agrada a Deus e somente os eleitos conheceriam o seu Deus na forma de homem e aceitariam o sinal da salvação, por isso João disse:

E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para que conheçamos ao Verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.
1 João 5:20

Jesus abriu o entendimento dos discípulos para compreenderem as escrituras e no pentecostes, o mesmo Espírito Santo que estava em Jesus entrou neles e lhes revelou verdadeiramente quem é o único Deus, que ao contrário do que o mundo pensa, é o próprio Filho o verdadeiro Deus. Por isso João citou que quem não crê no Filho e não recebe o Filho não conhece o Pai, pois como Jesus mesmo disse: "o Pai que está em mim é quem faz as obras. O que eu faço, não sou em quem faço, mas o Pai que está em mim é quem faz as obras."

Em nenhum momento, estando na forma de homem Jesus se proclamou ser Deus, pois naquela época, o Pai estava Nele e era o Pai quem estava fazendo a obra de Redenção, por isso Paulo disse:

Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;
Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.
Filipenses 2:4-11

Jesus, como Criador de todas as coisas é o Pai, como homem que nasceu e morreu e ressuscitou FOI FILHO e ainda continua preenchendo os céus e a terra como ESPÍRITO. O Espírito (substantivo) que é Santo (Adjetivo).

Um homem quando gera um filho, então se torna PAI
O fato de ter nascido de uma mulher é naturalmente FILHO
Se é Filho, então tem um Pai, pois não pode existir um filho sem pai ou um pai sem filho.
Então, o mesmo homem pode ser pai quando gera um filho em uma mulher e o que é nascido de mulher é chamado de filho, sendo a MESMA PESSOA.

Por isso Jesus disse: Eu e o Pai somos UM. Ele é tanto o Pai quanto o Filho, pois como citou Isaias 43.10, nenhum Deus havia se formado e nenhum outro haveria depois dele, pois ele se formou e ele mesmo gerou o Filho nele. Portanto, o Espírito Santo, que é Eterno, foi FORMADO por Deus, o único ser, e depois gerou o Seu Ungido, que é CRISTO, que se manifestou na pessoa de Jesus Cristo, nosso único Senhor.

O batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme Jesus ordenou aos seus discípulos é para perdão dos pecados e para que o povo de Deus tenha o Seu nome completo. Não apenas o nome do Pai, ou apenas o nome do Filho, ou apenas o nome do Espírito Santo, mas o nome completo de Deus. Inclusive, só o nome ESPÍRITO SANTO não perdoa pecados e muito menos o nome do Pai, pois o único nome que perdoa pecados é o nome de JESUS. Sendo assim Pai é o SENHOR, Filho é JESUS e Espírito Santo é CRISTO. O nome do único Deus que salva o seu povo dos seus pecados é SENHOR JESUS CRISTO, o único Deus e a vida eterna.
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum